Contêineres refrigerados escassos afetam exportação brasileira | Revista Portuária

(…) Cargas congeladas que têm como destino a exportação enfrentam hoje, no Brasil, um enorme obstáculo para chegarem aos seus destinos: a falta de contêineres reefers (equipamentos isolados termicamente, que podem manter uma baixa temperatura no seu interior para preservar produtos perecíveis). Esse cenário está prejudicando as remessas de frutas, peixes, carnes de frango, bovina e suína, entre outros artigos. O presidente da Associação Gaúcha da Avicultura (Asgav), Nestor Freiberger, confirma que a reclamação quanto à falta dos contêineres reefers chegou à entidade através dos seus afiliados. “E o problema não é só no Rio Grande do Sul, é no País inteiro“, alerta. O dirigente acrescenta que foi solicitada uma explicação para os armadores sobre a causa desse fenômeno, que vem sendo percebido desde o começo deste ano. “Mas estamos esperando até hoje, não sei o que está acontecendo e não se encontram respostas”, lamenta. Freiberger receia que possa ser uma estratégia para elevar o preço dos fretes. (…)

(…) O gerente de logística da Languiru, Leonardo Guerini, confirma a carência de contêineres reefers. O executivo comenta que é um fato que já aconteceu outras vezes nesse período do ano, porém o que chama a atenção agora é que a falta de equipamento está demorando mais tempo para ser solucionada. Guerini diz que, normalmente, o assunto leva duas a três semanas, no máximo, para ser resolvido, e, neste ano, a questão se arrasta por meses. (…)

Veja os números na Revista Portuária em Contêineres refrigerados escassos afetam exportação brasileira

%d blogueiros gostam disto: