Qualidade do arroz brasileiro é diferencial para exportações | SNA/SP

Brasil é um grande produtor e consumidor de arroz, atrás somente da Ásia. A demanda interna anual é de aproximadamente 12,14 milhões de toneladas do produto beneficiado. Foto: Divulgação

por SNA/SP

As exportações do arroz brasileiro estão pautadas na qualidade do grão. O produto não é o mais barato no mercado internacional, mas um dos melhores, com excelentes propriedades de cocção, sabor e translucidez, além de ser livre de defensivos agrícolas e do trabalho escravo. A constatação é de Gustavo Ludwig, gerente do Projeto Setorial Brazilian Rice.

“O mercado internacional reconhece a qualidade do nosso produto. O Peru, mercado que conhece arroz e compra qualidade, é o nosso principal destino para arroz beneficiado. Já os Estados Unidos, que é um grande concorrente, vem importando cada vez mais o cereal brasileiro”, destaca o executivo.

Ele informa que, “neste ano, participamos da rodada de negócios internacional, em maio, durante a Expoarroz, em Pelotas (RS), quando fechamos esse evento, projetando US$ 13,4 milhões em negócios para os próximos 12 meses, com um grupo seis de importadores da Gâmbia, EUA, Bolívia, Bélgica e México”. Na Expoarroz 2016, a rodada resultou em R$ 7,8 milhões em futuros negócios.

Conforme a Associação Brasileira da Indústria do Arroz (Abiarroz), a qualidade do produto brasileiro é um diferencial no comércio mundial, com presença consolidada em mais de 70 países da África, América do Sul, Caribe, Oriente Médio e Europa. Os produtos exportados daqui são quebrados de arroz (35%), arroz parboilizado ou integral/esbramado (35%) e arroz branco polido e/ou em casca (30%).

A matéria completa você lê no site da Sociedade Nacional de Agrucultura (SNA/SP) em Qualidade do arroz brasileiro é diferencial para exportações

%d blogueiros gostam disto: