Brasil e Polônia têm grande potencial para parceria no agronegócio, diz Novacki | MAPA

Secretário-executivo do Mapa se reuniu, em Varsóvia, com diretoria e empresários da Câmara de Comércio daquele país
por MAPA / Foto Coordenação-geral de Comunicação Social

07/06/2017 11h29 – A parceria comercial entre o Brasil e a Polônia tem grande potencial de crescimento no agronegócio, destacou o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eumar Novacki, que está em missão oficial àquele país. Hoje, as exportações brasileiras representam apenas 0,5% das importações polonesas e a aquele mercado vende somente 0,2% dos seus produtos para o Brasil. Segundo Novacki, os dois países têm interesse em intensificar as trocas comerciais no setor agropecuário.

Na capital Varsóvia, Novacki se reuniu com a diretoria e empresários da Câmara de Comércio da Polônia, maior organização do país para esse fim, e com representantes dos ministérios poloneses da Agricultura, Relações Exteriores e do Desenvolvimento Econômico. O secretário-executivo estava acompanhado do ministro conselheiro Leonardo Cleaver de Athayde, encarregado de negócios da Embaixada do Brasil na Polônia, e do secretário substituto de Relações Internacionais do Mapa, Alexandre Pontes.

No encontro, os poloneses disseram que o Brasil é visto por eles como grande parceiro, eleito entre os sete países estratégicos em investimentos para ampliar tratados comerciais em diversos setores da economia.

Novacki enfatizou que os negócios são feitos pelo setor privado e que compete ao governo brasileiro “ser um facilitador, capaz de criar ambiente favorável para as atividades comerciais e de investimentos”.

O encontro serviu também para explicar fatos relacionados à Operação Carne Fraca e ressaltar a qualidade dos produtos brasileiros e sua sustentabilidade. A diretoria da Câmara de Comércio da Polônia frisou a importância desses esclarecimentos e afirmou que se dedicará a estreitar a relação com o Brasil.

Frigorífico

A comitiva visitou ainda um estabelecimento de abate e de processamento de carne suína, com capacidade de até 6.000 animais por semana. Na oportunidade, foi enfatizado que ambos os países buscam acesso desses produtos, mas têm encontrado entraves sanitários. Novacki disse que serão feitos esforços para superar todas as barreiras.
Os poloneses ressaltaram que exportam produtos industrializados para vários países. Para eles, há grande oportunidade para o Brasil como fornecedor de carne suína, como complementariedade de mercado.

Também foi sugerida a visita de comitiva privada e governamental polonesa ao Brasil, a fim de intensificar as negociações comerciais com grupos empresariais brasileiros. A proposta será apresentada por Novacki durante audiência com o vice-ministro da Agricultura da Polônia, Jacek Bogucki, que será a última reunião da missão. O secretário retorna ao Brasil nesta quinta-feira (8).

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: Brasil e Polônia têm grande potencial para parceria no agronegócio, diz Novacki — Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

%d blogueiros gostam disto: