Reflorestamento da bacia do Rio Doce custará R$ 1,1 bilhão (tragédia de Mariana) | Jornal do Brasil

 

Tragédia de Mariana ocorreu após rompimento de barragem da Samarco

via Agência brasil

Estimativas da Fundação Renova sugerem que o reflorestamento de uma área superior à 40 mil hectares na bacia do Rio Doce terá o custo de aproximadamente R$1,1 bilhão, a serem investidos ao longo de 10 anos. Os trabalhos envolverão um plantio direto em mais de 10 mil hectares, enquanto nos demais 30 mil hectares será conduzida uma regeneração natural. Cerca de 5 mil nascentes também devem receber o plantio de árvores no seu entorno.

A Fundação Renova foi criada para gerir os programas ambientais vinculados à tragédia de Mariana (MG) ocorrida em novembro de 2015. Ela é mantida pela Samarco conforme previsto em acordo firmado  entre a mineradora, suas acionistas Vale e BHP Billiton, o governo federal e os governos de Minas Gerais e  do Espírito Santo.

A tragédia de Mariana ocorreu após o rompimento de uma barragem pertencente à Samarco. Sessenta milhões de metros cúbicos de rejeitos de mineração foram liberados no ambiente, devastando vegetação nativa e hpoluindo a bacia do Rio Doce.

Comunidades também foram destruídas e 19 pessoas morreram. O episódio é considerado a maior tragédia ambiental do país.

Entre os compromissos assumidos pela Samarco no acordo firmado com o poder público, está a recuperação de 2 mil hectares de vegetação impactados na tragédia e, como medida compensatória, de outros 40 mil hectares degradados da bacia do Rio Doce.

Na semana passada, a Fundação Renova fez um workshop onde reuniu mais de 70 especialistas da área ambiental de todo o país. O encontro teve como objetivo levantar informação e conhecimento para a elaboração do plano de restauração florestal da bacia do Rio Doce. Estiveram presentes representantes de órgãos ambientais, de universidades, de organizações não governamentais e do Ministério Público de Minas Gerais e do Espírito Santo. O plano deve ser apresentado no mês de julho.

O representante do Comitê de Bacia do Rio Doce, Henrique Lobo, disse que o cenário de degradação da região é alarmante. “Há praticamente um vazio florestal em nossa região”. Segundo ele, 80% da região é composta por pastagens.

Mais informações e a matéria completa você encontra no site do Jornal do Brasil em Reflorestamento da bacia do Rio Doce custará R$ 1,1 bilhão

%d blogueiros gostam disto: