China Port paga R$ 2,9 bilhões por 90% do TCP e desembarca no Brasil | Valor Econômico

por Valor Econômico / Fernanda Pires

SÃO PAULO – A gigante de operações portuárias China Merchants Port Holdings fechou neste domingo um contrato vinculante para comprar 90% da TCP, empresa que opera o Terminal de Contêineres de Paranaguá, no Paraná, por R$ 2,9 bilhões. A transação marca a entrada da asiática no negócio brasileiro de portos e envolve a compra das fatias do fundo de private equity Advent International, controlador com 50% do TCP, mais 40% pertencentes aos minoritários APM Terminals, que compete em escala global com a China Merchants, ao grupo espanhol Nogar, e aos brasileiros Tuc Participações Portuárias, Soifer Participações Societárias e Pattac Empreendimentos e Participações. A Advent, o Nogar e a APM Terminals venderão a totalidade de suas ações, já a Pattac, Soifer e Tuc – sócios-fundadores – manterão juntos 10% do capital da empresa.A TCP foi avaliada em R$ 4,1 bilhões – sendo R$ 3,2 bilhões por 100% das ações mais R$ 900 milhões de dívida -, o equivalente a quase 14 vezes o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 296 milhões em 2016. Um negócio excelente para os vendedores, visto que o padrão mundial para portos é um múltiplo de 10 vezes o Ebitda.O acordo foi fechado na noite de domingo no horário do Brasil, início da manhã na China, onde os representantes das partes estão. A China Merchants é listada na Bolsa de Hong Kong e registrou em 2016 receita de 44,22 bilhões dólares de Hong Kong (R$ 19,8 bilhões). O grupo asiático desenvolve, investe e opera dezenas de terminais no mundo, a maior parte na China.

Matéria completa e detalhes, você lê no site do Valor Econômico em China Port paga R$ 2,9 bilhões por 90% do TCP e desembarca no Brasil | Valor Econômico

%d blogueiros gostam disto: